O ENSAÍSMO CRÍTICO BRASILEIRO E A LITERATURA COMPARADA NA AMÉRICA LATINA: A QUESTÃO DO OUTRO

Lourdes Kaminski Alves

 

Resumo

 

Este texto reflete sobre as contribuições da produção ensaística de críticos brasileiros, tais como Silviano Santiago (2000) e de Eduardo Coutinho (2008) para uma prática da Literatura Comparada no contexto latino americano, a partir dos anos de 1970. Silviano Santiago apresenta uma crítica de abordagem interpretativa da obra literária, em oposição à prática de análise textual vigente nos estudos estruturalistas, que se amplia com a perspectiva dos teóricos da intertextualidade. Eduardo Coutinho questiona os conceitos de comparativismo e de literatura latino americana, colocando em xeque o etnocentrismo que caracterizou a disciplina em sua fase inicial, e que sempre fundamentou o discurso teórico-crítico latino-americano. Abre-se assim, importante perspectiva metodológica para a Literatura Comparada na América Latina, uma vez que se começa a refletir sobre noções de apropriação, de autoria e de autoridade do texto canônico.

 

Palavras chave

 

Literatura comparada, texto, apropriações, diálogo intertextual.

 

  • Lee el artículo completo AQUÍ.

 

'O ENSAÍSMO CRÍTICO BRASILEIRO E A LITERATURA COMPARADA NA AMÉRICA LATINA: A QUESTÃO DO OUTRO' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

css.php
Need help with the Commons? Visit our
help page
Send us a message
Skip to toolbar