A HETEROGENEIDADE LINGUÍSTICA E OS FATOS HISTÓRICOS EM “O PAÍS DO CARNAVAL”

Clarice Nadir von Borstel

 

Resumo

 

Neste estudo, apresentam-se análises interpretativas sobre enunciados narrativos marcados pela história e sobre a heterogeneidade linguística utilizada por Jorge Amado, na sua primeira obra literária O País do Carnaval , em 1930, aos dezoito anos de idade. O estudo e o estado de determinado campo descritivo quando se trata do gênero literário “narração” e a noção de “situação de enunciação” esses não recebem, necessariamente, um sentido evidente do escritor-romancista. Mas os fatos narrados e as situações de enunciação podem ser caracterizados a partir da vivência e da observação de fatores sociais, políticos, linguísticos, culturais e regionais, neste período histórico de 1920 e 1930, no Brasil.

 

Palavras chave

 

Heterogeneidade linguística, fatos históricos, enunciações narrativas.

 

  • Lee el artículo completo AQUÍ.

 

'A HETEROGENEIDADE LINGUÍSTICA E OS FATOS HISTÓRICOS EM “O PAÍS DO CARNAVAL”' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

css.php
Need help with the Commons? Visit our
help page
Send us a message
Skip to toolbar