MACHADO DE ASSIS E O TEATRO: RISTORI, SALVINI E ROSSI NOS PALCOS CARIOCAS E A ENCENAÇÃO DAS TRAGÉDIAS DE SHAKESPEARE

MACHADO DE ASSIS E O TEATRO: RISTORI, SALVINI E ROSSI NOS PALCOS CARIOCAS E A ENCENAÇÃO DAS TRAGÉDIAS DE SHAKESPEARE

Adriana da Costa Teles

 

RESUMEN

De 1869 a 1871, os palcos cariocas contaram com a presença de três atores trágicos italianos de renome internacional: Adelaide Ristori, Ernesto Rossi e Tommaso Salvini. A presença dos atores trágicos e suas respectivas companhias trouxeram para os palcos brasileiros grandes tragédias do cânone ocidental. O talento dos italianos impressionou fortemente o público e a crítica, que tiveram contato com representações de alto nível muitas vezes inéditas no país. Incluído no repertório de Rossi e Salvini encontrava-se o teatro shakespeariano, que, apesar de já ter tido àquela altura várias representações no país, até então contava basicamente com as versões francesas como referência, que se distanciavam bastante do original inglês. Os referidos italianos, que eram conhecidos internacionalmente como intérpretes de Shakespeare, tendo representado suas peças inclusive na Inglaterra e nos Estados Unidos, foram bastante apreciados por Machado de Assis. O objetivo do presente artigo é discutir a presença de desses três atores no cenário carioca e as impressões manifestadas por Machado a respeito

PALABRAS CLAVE

Machado de Assis, Shakespeare, teatro, crítica teatral
  • Lee el artículo completo AQUÍ.

'MACHADO DE ASSIS E O TEATRO: RISTORI, SALVINI E ROSSI NOS PALCOS CARIOCAS E A ENCENAÇÃO DAS TRAGÉDIAS DE SHAKESPEARE' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

css.php
Need help with the Commons? Visit our
help page
Send us a message
Skip to toolbar